Cultura Sem Fronteiras

74048880bb10421eb60f04decaae7460.jpg

O projeto Cultura Sem Fronteiras nasceu de uma parceria entre a organização Gangway E.V. e seu projeto Street College, de Berlim, com a ANCSP e vários coletivos culturais da zona leste de São Paulo no ano de 2014. Nele participam jovens artistas com idade entre 18 e 26 anos e arte-educadores da cena Hip Hop e de outras artes urbanas do Brasil, Alemanha e Colômbia. Trata-se de um encontro artístico de aprendizado colaborativo que acontece alternadamente cada ano, um ano em São Paulo outro em Berlim e o seguinte na Colômbia.

    4628f6961173451cb0d828204d697b2b.jpg
    14468569_10212294123532617_1480172692849271917_o.jpg
    Photo0027.jpg

    Seu objetivo é promover o intercâmbio cultural e artístico de jovens e arte-educadores dos três países no sentido de fomentar o aprendizado colaborativo entre artistas e a produção de projetos coletivos que vão além de seus trabalhos individuais. Funciona a modo de uma residência artística de curta duração na qual seus participantes, cada um com sua visão, com sua sensibilidade, seu foco, sua experiência, seus conhecimentos e técnicas reunem-se entorno de um projeto criativo que dê lugara uma expressão conjunta. Nesse período eles compartilham conceitos e procedimentos e trabalham com distintas técnicas e métodos.

    DSC_0265.JPG

    Vemos que os jovens e adolescentes de hoje buscam respostas frente uma nova proposta de relações humanas e para sua vida, e em muitas ocasiões encontramos os adolescentes e os jovens fora da escola, pois aí não encontram respostas para as suas indagações internas. Nós então o encontramos na rua, cabulando aula ou nas redes sociais, e os encontramos aí quando sua história educacional já apresenta arestas e falhas.

    CSC_0770.JPG

    Com o Cultura Sem Fronteiras pretendemos promover a implementação de um diálogo interurbano que permita comparar abordagens de diferentes técnicas artísticas, socioculturais e políticas a partir da inspiração  e conhecimento de diferentes métodos, formas e conteúdos que manifestam os atuadores do movimento Hip Hop e as diversas linguagens urbanas usadas pelos jovens para comuicarem-se  e espressarem-se tais como a dança, a moda, a fotografia, o cinema e as artes visuais.

    Este encontro proporciona para seus participantes uma experiência artística cultural enriquecedora que propicia o estreitamento da relação amiga entre nações, num exercício da cultura de paz e reconhecimento da necessidade de ações que combatam o racismo e que promovam a inclusão cultural, artística-cidadã e social.

    Este ambiente de aprendizado permitirá compartilhar conceitos e procedimentos e trabalhar com distintas técnicas, métodos e processos escolhidos pelos participantes.

    As “culturas urbanas” têm sido nas últimas décadas um instrumento de reflexão, de crítica, de linguagem e um fator de transformação social que possibilita a integração entre diferentes culturas, etnias, contextos sociais e idiomas. No particular o encontro dá um destaque para a cultura Hip Hop, como uma verdadeira “língua” de integração, em especial com a juventude.

    O projeto Cultura Sem Fronteiras está baseado no princípio de troca: os artistas visitantes dispõem de alojamento, alimentação e condução para as diferentes atividades programadas durante os dias de sua permanência na cidade. Eles participam em atividades organizadas pelos coletivos culturais e artísticos envolvidos na proposta. Este encontro artístico e cultural entre seguidores do Hip Hop e linguagens da cultura urbana realizarão oficinas em espaços culturais e escolas, participarão em debates e workshops, farão apresentações pocket de seus shows e expressões artísticas, abordando temas transversais como o racismo, a discriminação e iniciativas da cultura juvenil nas grandes cidades do mundo.

    Objetivo Geral

    O objetivo do projeto Cultura Sem Fronteiras é promover o intercâmbio cultural e artístico de jovens e arte-educadores do Brasil, Alemanha e Colômbia no sentido de fomentar o aprendizado colaborativo entre artistas e a produção de projetos coletivos que vão além de seus trabalhos individuais.


    Objetivos Específicos:

    • Articular ações e atividades em regime colaborativo com instituições, governo, coletivos culturais e artistas de São Paulo que possibilitem a integração e racionalização de recursos.
    • Oferecer os insumos e a logística necessária para o desenvolvimento do intercâmbio;
    • Oferecer espaços de criação colaborativa;
    • Gerar atividades de interação com o público.

    Ênfase do Conteúdo de Cultura Sem Fronteiras

    • Aprender a aprender – Condição básica e pesquisa cerebral;
    • Tipos de aprendizado;
    • Uma introdução ao “Flow”;
    • O processo criativo/ indivíduos criativos
    • Reconhecimento dos pontos fortes individuais