Cultura Sem Fronteiras 2017- São Paulo -

Neste terceiro encontro do Cultura Sem Fronteiras, São Paulo receberá o grupo que vem de Berlim e estende o convite a organizações e coletivos culturais e artísticos da Colômbia para dele participarem. O projeto será realizado em duas etapas: a primeira, de 23 de setembro a 03 de outubro, com a recepção de jovens artistas educadores; e a segunda, de 10 a 20 de novembro, com orientadores e arte-educadores.

Programacao Convite 2017.png

No âmbito internacional este encontro artístico cultural entre os seguidores da cultura Hip Hop e das linguagens da cultura urbana em São Paulo, terá a participação de artistas de outros países, em particular da Colômbia e Alemanha; no qual proporcionará um exercício significativo de aproximação destas realidades; pois em conjunto, estes produtores da cultura Hip Hop e da diversidade urbana realizarão oficinas em escolas e centros culturais, debates, workshops, apresentações e conferências gratuitas tocando temas como o racismo, a discriminação, cultura e iniciativas juvenis nas grandes cidades do mundo).

O intuito deste projeto é promover encontros internacionais de aproximação e diálogo que abordem os diferentes contextos políticos e culturais, as técnicas, os saberes e as diferentes formas como os seguidores do movimento Hip Hop manifestam-se nas principais cidades do mundo; assim quanto a integração de diferentes linguagens artísticas da cultura urbana como a moda, a fotografia e o audiovisual, dentro de um parâmetro que atinja e expanda as possibilidades que a cultura urbana nos propõe.

As atividades programadas são organizadas articulando-se a agenda de atividades dos coletivos envolvidos. Neste ano contamos com a participação especial do projeto Arte e Cultura na Kebrada; coletivo Eletro Tintas; coletivo, Da Lama Studio de Moda; projeto de grafiti Na Minha Área; Cia Porto de Luanda, Galeria Coletivo, Innox Coletivo de Arte Urbana, Amigos da Jeceaba, Oficina Cultural Alfredo Volpi; Instituto Poiesis; Governo do Estado de São Paulo; Prefeitura Regional do Itaim Paulista, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo; projeto Clube de Fotografia Uma Câmera Um Sorriso; Causa Polêmica Grafiti e Otrazidea; Grupo de Pesquisa sobre Hip Hop da Universidade de São Paulo, Organização Gangway E.V e Street College de Berlim, Companhia Juvenil de Dança Kaleidoscopio da Colômbia e os coletivos culturais e artistas da Zona Leste de São Paulo.

Jan e Dawi CULT SEM FRONT 2017.jpg